segunda-feira, julho 24

Cristãos da Galileia pedem ajuda


Enquanto continuam os confrontos entre as Forças Armadas israelitas e os movimentos islâmicos no Líbano, D. Elias Chacour, Arcebispo de Akka, faz um pedido de ajuda de emergência para os cristãos na Galileia.
Numa carta enviada à Ajuda à Igreja que Sofre, o Arcebispo católico-melquita de Akka (que abrange a região de Haifa, Nazaré e toda a Galileia) escreveu: "Nunca imaginei que viria o dia em que teria de fazer um apelo, um SOS, por nós, os cristãos da Galileia. Queremos limpar as lágrimas das crianças e dos pais nestes momentos difíceis".
"Toda a região da Galileia está praticamente paralisada: as pessoas não vão para os empregos, não circulam nas ruas e ficam em casa à espera que passe o perigo, mas em vez disso recebem, por vezes, um míssil katiusha ou um rocket", explica D. Elias Chacour na mensagem.
O prelado refere que isto acontece "nas localidades de Jish, Buqaia, Fasuta, Tharsheeha, Miilya, mas também em Haifa e Shefa'amr, onde algumas pessoas foram hospitalizadas por terem sido atingidas, directa ou indirectamente" nos bombardeamentos efectuados pelo Hezbollah no norte de Israel.
Para os árabes cristãos o perigo de serem atingidos é maior, uma vez que, como explica D. Elias Chacour, "a maioria das irmãs e irmãos judeus têm abrigos subterrâneos, ao passo que estes não existem nas povoações árabes". A fuga das zonas que estão a ser bombardeadas também é difícil porque os árabes, por exemplo, não têm possibilidade de ir para Tel Aviv, como fazem os judeus da região.
O Arcebispo pede ajuda para 30 famílias cristãs, cujas casas foram danificadas e cujos elementos foram feridos nos ataques, a quem o Estado de Israel nega qualquer compensação pelos danos sofridos. A Ajuda à Igreja que Sofre prometeu um auxílio de 15 mil Euros para os cristãos mais necessitados da Galileia.

Fonte: Departamento de Informação – Fundação Ajuda à Igreja que Sofre - de www.ecclesia.pt

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home