quinta-feira, julho 26

Darfur a caminho de Fátima

@ Lusa

Os jovens peregrinos ligados aos Missionários Combonianos que partiram esta madrugada de Coimbra, em direcção ao Santuário de Fátima, já cumpriram a primeira etapa desta caminhada com o pensamento na tragédia de Darfur (Sudão). Aqueles que partiram do Sul, Azambuja, também já percorrem parte do trajecto estipulado. Os dois grupos, com cerca de jovens, têm várias actividades ao longo da peregrinação até ao santuário Mariano.

O grupo vindo do Norte tem como coordenador o Pe. Leonel Claro, Missionário Comboniano, que afirmou à Agência ECCLESIA que chegarão a Fátima no próximo dia 27 (Sexta-Feira). "No Dia 28 juntamo-nos à peregrinação da Família Comboniana àquele Santuário". E explica o porquê da escolha deste tema: "Lançamos uma campanha de informação e sensibilização sobre o Darfur".

Todos os anos, os Missionários Combonianos organizam uma caminhada jovem a Fátima. "Quisemos que esta caminhada fosse uma das actividades para divulgar e sensibilizar, mas também para nos solidarizarmos com o povo de Darfur que está a ser vítima genocídio qualificado" - realçou o Pe. Leonel Claro. E avança: "Temos nomes de pessoas concretas por quem estamos a rezar".

Caminhar com e pelo Darfur é o pano de fundo desta peregrinação. Ao longo do percurso "teremos presente situações e pessoas concretas do Darfur. Com elas presentes no nosso espírito, grupo, e actividades, caminharemos em comunhão". A ausência física "não diminuirá a nossa comunhão com todos os nossos irmãos, que diariamente têm de caminhar para fugir aos horrores da guerra e da fome".

Todas as actividades, orações e reflexões serão direccionadas e terão como objectivo a paz no Darfur. O Darfur é hoje o ícone da humanidade sofredora, errante, martirizada. Rezar pelas populações do Darfur é interceder por toda a humanidade, sobretudo por aquelas situações e pessoas mais necessitadas no momento. Não podemos ficar calados e ser cúmplices deste drama humanitário e daqueles que tendo o poder, nada fazem para que a situação se transforme.

O Pe. João Costa, Missionário Comboniano e coordenador do grupo do Sul, sublinhou também à Agência ECCLESIA que os 50 jovens presentes estão a viver esta peregrinação de forma diferente. "Caminham em Portugal, mas o coração está com os refugiados do Darfur". Esta peregrinação é o culminar de um ano de trabalho pastoral. "Muitos deles já fizeram esta caminhada até Fátima".

Depois de integrados na Peregrinação da Família Comboniana, os jovens peregrinos "animarão o terço do meio-dia, na capelinha das aparições, cuja intenção será o Darfur" - finaliza o Pe. Leonel Claro.

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home