quarta-feira, junho 6

Papa chama atenção do G8

CIUDADE DO VATICANO, 6 JUN 2007 -No final da audiência geral de hoje, celebrada na Praça de S. Pedro, o Papa fez uma chamada de atenção aos chefes de Estado e Governos do G8, os sete países mais industrializados do mundo e a Rússia, que participam de 6 a 8 de Junho em Heiligendamm (Alemanha) na cimeira anual.

O Papa recordou que no passado 16 de Dezembro escreveu à chancelã alemã, Angela Merkel, por ocasião do início da presidência alemã da União Europeia, para "agradecer-lhe, em nome da Igreja católica, pela decisão de manter na ordem do dia do G8 o tema da pobreza no mundo, com particular atenção à África. Merkel respondeu-me cordialmente no dia 2 de Fevereiro -disse-, assegurando-me o compromisso do G8 em alcançar os objectivos do desenvolvimento do milénio."

"Desejo agora dirigir uma nova chamada de atenção - continuou - aos líderes reunidos em Heiligendamm, para que mantenham as promessas de aumentar substancialmente a ajuda ao desenvolvimento, em favor das populações mais necessitadas, sobretudo as do continente africano."
Bento XVI sublinhou que "neste sentido, merece uma atenção especial o segundo grande objectivo do milénio: «o da educação primária para todos; o assegurar que cada criança complete todo o curso da escola primária até 2015.» Estas metas são parte integrante de todos os objectivos do milénio; é garantia de consolidação dos objectivos alcançados; é um ponto de partida dos processos autónomos e sustentáveis de desenvolvimento."

"Não se deve esquecer que a Igreja católica siempre tem estado na primeira linha no campo da educação, chegando em particular aos países mais pobres, onde as estruturas estatais, muito frequentemente, não conseguem chegar. Outras Igrejas cristãs, grupos religiosos e organizações da sociedade civil partilham este compromisso educativo. É uma realidade - concluíu - que na aplicação do princípio de subsidariedade, os governos e as organizações internacionais estão chamados a reconhecer, a valorizar e a sustentar, tambem mediante a a promulgação de contribuições financeiras adquadas. Esperamos que se trabalhe seriamente para alcançar estes objectivos."

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home