segunda-feira, abril 23

Parabéns aos Missionários Combonianos

60 anos de história missionária em Portugal

No dia 23 de Abril, faz precisamente 60 anos da chegada do P. Giovanni Cotta a Viseu. Pode-se dizer que a vinda dos Missionários Combonianos para Portugal deve-se à expansão do Instituto Missionário a Moçambique. Numa visita à Itália, o cardeal de Lourenço Marques D. Teodósio Clemente de Gouveia passou pelo Sudão, onde viu o trabalho dos Combonianos com os muçulmanos. Logo pensou em convidar o Instituto Missionário a expandir-se até ao norte do Moçambique, no intuito de aí trabalhar com o grande número de muçulmanos desta área do país africano. O cardeal, já na Itália, formulou este pedido ao superior dos Missionários Combonianos, convite que foi aceite.
Logo se procedeu às diligências necessárias para o estabelecimento dos Missionários em terras moçambicanas. Porém, devido a este país africano ser território português, qualquer Instituto devia ter também uma casa de formação na metrópole, tal como o previa o acordo Missionário entre Portugal e a Santa Sé.
Nos inícios de Abril de 1947, o P. Giovanni Cotta chegou a Portugal com o mandato de encontrar uma diocese que acolhesse o Instituto Missionário.
Depois de passar pela diocese de Lisboa, Aveiro e Leiria-Fátima, o missionário chegou à Diocese de Viseu onde encontrou um acolhimento verdadeiramente fraterno por parte do bispo de então, D. José da Cruz Moreira Pinto. O bispo, nem de propósito, acabara de fazer uma novena a pedir a vinda de religiosos para a sua diocese. Com a chegada do P. Giovanni Cotta, à diocese de Viseu, chegava não só um Instituto religioso mas também um missionário.
Foi aqui que então se começou a estabelecer o Instituto em Portugal. Depois da aquisição de uma quinta nos arrabaldes da cidade, foi iniciada a construção do Seminário em 1949. Todos trabalhavam na construção desde os Irmãos Missionários aos seminaristas, ajudados por vários operários de construção das paróquias vizinhas. Ainda hoje as pessoas se recordam de ver os missionários atarefados em cima dos andaimes, vestidos de batina mas de mangas bem arregaçadas.
O seminário ficou concluído e foi inaugurado na sua totalidade em 11 de Dezembro de 1955.
Foi neste ano que o Instituto se expandiu até Vila Nova de Famalicão, depois até à Maia no ano de 1958/59, e mais tarde a Coimbra, Lisboa e Santarém.
Nestes 60 anos de história, realçasse também o início da publicação da revista missionária Além Mar (que celebrou os 50 anos de publicação o ano passado). O primeiro número com periodicidade bimestral saiu em Janeiro de 1956, montada na casa mãe de Viseu e impressa numa tipografia de Gouveia com uma tiragem de 2000 cópias.
São ainda hoje muito recordados os famosos e grandiosos presépios montados cada ano pelos missionários e visitados por grande número de pessoas da região, bem como de ilustres da sociedade de então, como a esposa do Presidente da República.
Os MCCJ são hoje 96, cerca dos quais 30 a trabalhar em Portugal. Os outros trabalham nos mais variados cantos do mundo missionário.

Etiquetas:

1 Comments:

At 23 abril, 2007 11:28, Anonymous João Pedro said...

Amigos Missionários Combonianos,
Espero que este dia seja um dia ainda mais especial. Com todas as recordações que esta data deve provocar que elas também seja motivos e sinais de esperança para continuarem a crescer e a contar muitos aniversários no nosso meio. A nossa sociedade só tem a ganhar coma vossa presença. Espero e desejo que a nossa sociedade vos continue a acarinhar e a incentivar.Que saibamos retribuir um pouco daquilo que nos dão.
Muitos parabéns e muitas felicidades
Um grande abraço.
Com amizade, João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home