quarta-feira, fevereiro 13

Quénia: Annan põe parlamento ao corrente das negociações

Uma "grande colisão governamental, uma comissão independente para comprovar alegados abusos e tumultos nas eleições de 27 de Dezembro 1007, reformas eleitorais, reformas constitucionais, reformas instuticionais do sistema judicial e uma solução política para ser revelada nos próximos dias: estas são as opções apresentadas pelos mediadores da União Africana aos protagonistas da actual crise politica e social em curso há mais de um mês no Quénia. Num discurso desta manhã ao parlamento, reunido em sessão planária, o chefe da mediação Kofi Annan pediu para o apoio de todos os deputados para as negociações em curso, reiterando que "não nos podemos dar ao luxo de falhar." Um apelo também feito por Graça Machel, esposa de Nelson Mandela e membro da equipa de mediação, bem como o presidente do parlamento queniano Kenneth Merende. Baseado nos rumores divulgados pela imprensa, Annan terá já completado e organizado a comissão independente de investigação que será composta por especialistas quenianos e internacionais.
No seu discurso ao Parlamento - que depois continuou à porta fechada - Annan disse que o "Quénia está dividido assim como o Parlamento e por isso uma grande colisão governamental deverá trazer todos os partidos juntos." O ex secretario geral da ONU também confirmou que as negociações entre os representantes do Presidente Mwai Kibaki e do lider da oposição Raila Odinga continuarão nos próximos dias num local não revelado e pediu de novo a todos para respeitar um rigoroso "silêncio de imprensa", de modo a assegurar a não pressão nos esforços de mediação.
Fonte: www.misna.org - 12.02.2008 - 11.14h

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home