terça-feira, março 18

Missionário português ferido em Moçambique

O Ir. João Gonçalves, missionário português da Sociedade Missionária da Boa Nova (SMBN), foi ferido num assalto à missão católica de Chiúre, em Cabo Delgado, no norte de Moçambique, durante o qual foi morto um segurança moçambicano.
O Pe. Albino dos Anjos, superior Geral da SMBN, manifesta à Agência ECCLESIA a sua preocupação, condenando o ataque contra a missão e "lamentando profundamente a morte de um cidadão moçambicano", que desempenhava as funções de guarda."
Obviamente, estamos muito preocupados com a situação do nosso colega, porque o atentado físico contra a sua integridade foi grave, foi um assalto violento, no qual realmente sentimos a nossa fraqueza perante esse tipo de criminalidade", aponta.
O actual Geral da SMBN foi missionário no Chiúre durante mais de dez anos. Segundo este responsável, o assalto terá sido levado a cabo por quatro indivíduos, com o objectivo de "roubar uns painéis solares".
O Pe. Albino dos Anjos espera que as autoridades moçambicanas "possam desenvolver a investigação, de forma a responsabilizar" os autores do ataque.
Segundo a agência Lusa, o Ir. João Gonçalves, de 78 anos, está agora "fora de perigo" no Hospital Central de Maputo, mas vai ainda ter que ser submetido a intervenções cirúrgicas.
O Superior Geral da SMBN considera que o trabalho dos missionários em Moçambique irá continuar, para "servir o povo", "mantendo a serenidade e a confiança, ainda que com sofrimento" e "superando as adversidades que vão surgindo".
"Isto não nos assusta, mas é claro que estamos preocupados", acrescenta.Para o Pe. Albino dos Anjos, esta é uma situação sem ligação a "atentados contra missionários que trabalham em diversas províncias de Moçambique", mas insere-se num "tipo de criminalidade emergente no país", perante a "incapacidade governamental de oferecer condições de emprego" aos jovens.
"Esta situações não acontecem por acaso, há causas conhecidas, e esperamos que todos os intervenientes da sociedade possam ter uma atitude positiva e preventiva", conclui.
Em Novembro de 2006 foi assassinada em Moçambique a portuguesa Idalina Gomes, uma leiga missionária que se encontrava a trabalhar na Missão da Fonte Boa, situada numa zona remota da província de Angónia, a mais de 200 quilómetros de Tete, capital da província com o mesmo nome, junto da fronteira com o Malawi. Estava ao serviço da Organização "Leigos para o Desenvolvimento". A jovem missionária morreu na sequência de um ataque levado a cabo por um grupo armado, na residência jesuíta onde se encontrava. Na ocasião foi ainda assassinado o Pe. Waldyr dos Santos, brasileiro de 69 anos, tendo ficado feridos outros dois religiosos.

Etiquetas: , , ,

1 Comments:

At 30 março, 2008 23:06, Anonymous Anónimo said...

Olá,

Estava a fazer uma pesquisa sobre Moçambique e encontrei o seu blog.
O nome do blog deixou-me logo de coração cheio, fez-me lembrar Moçambique, a missão, os sorrisos e a alegria de Estar com Deus.
Fiz projecto no Chiúre e em Pemba e conheci o Ir. João. Rezo por ele e por Moçambique.

Abraço,

Raquel Fernandes

Já agora deixo a sugestão www.equipadeafrica.com, foi através da EA que conheci África e que me apaixonei por Moçambique

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home