quarta-feira, fevereiro 20

Quénia: Nobel da Paz ameaçada de morte

Wangari Maathai, prémio nobel da paz, afirmou a jornalistas quenianos que recebeu ameaças de morte por parte do grupo-seita armada ilegal "Mungiki" através de mensagem de texto.
Maathai é uma antiga ministra do mesmo grupo étnico desta seita armada, os Kikuyu, tal como o presidente Mwai Kibaki, mas ela tem pedido mais elasticidade nas negociações dos líderes de ambas as partes envolvidas na crise, desde que a violência tomou conta do país a seguir às últimas eleições.
O texto diria "Por causa de constantemente se opor ao governo, Professora Wangari Maathai, decidimos por a sua cabeça a prémio muito brevemente. Chunga maisha yako (toma cuidado com a tua vida)."

Ainda violência
Entretanto, chegam outras notícias de confrontos esporádicos registando tensões esta manhã no bairro de lata de Mathare em Nairobi, onde a polícia levou a cabo ontem à noite uma operação de retirada de cerca de 80 famílias de etnia luo que se recusavam a pagar as suas rendas a um proprietário kikuyu. "Prendemos cerca de 80 familias - disse o comandante da polícia local, Jasper Ombati - porque não podemos permitir que qualquer um se aproveite do clima de confusão pós-eleitoral". Como reacção às prissões destes luo, alguns habitantes incendiaram um minibus e construiram barricadas.

Etiquetas: , , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home