domingo, fevereiro 17

Quénia: Igreja diz "mea culpa"

Na passada quarta feira, dia 13 de Fevereiro, o Conselho Nacional das Igrejas no Quénia (NCCK), reconheceu que as várias igrejas não estiveram à altura de responder como deveriam à crise actual no Quénia.
Tal como referido no artido aqui publicado neste blogue no dia 6 de Fevereiro escrito pelo actual provincial dos Missionários Combonianos no Quénia, as igrejas foram também demasiado reféns e partidárias dos factores étnicos e políticos que devastaram o país nos ultimos quase 2 meses.
Isto mesmo foi reconhecido num encontro levado a cabo pelo NCCK durante a última semana.
Neste encontro, porém, foram salientados alguns passos que ajudarão o país a sair da crise: reformas constitucionais mínimas para restabelecer a paz no país, chamando a atenção que as igrejas no Quénia não deixarão que os políticos por si só sejam os únicos a buscar estas reformas, exigindo que as mesmas sejam participadas por todos os sectores da sociedade. Exigiu ainda que os responsáveis pela violência que devastou o país sejam trazidos diante da justiça e julgados segundo os seus actos, incluindo políticos e seus apoiantes.

Etiquetas: , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home